Atividade industrial da região segue em queda no Noroeste

A atividade industrial da região Noroeste indicou redução em seu volume de produção em março,
registrando 47,2 pontos – valores acima de 50 pontos indicam aumento e abaixo de 50 pontos
indicam queda da produção na comparação com o mês anterior, e quanto maior/menor mais
difundido é o aumento/queda entre as empresas. No mesmo sentido, o indicador de número de
empregados também apresentou queda, assinalando 42,4 pontos no mês. A utilização da capacidade
instalada ficou em 51% e continua abaixo de sua média histórica (56,3%).

Diante de um cenário de redução do volume de produção e do número de empregados, o nível de
estoques de produtos finais das empresas do Noroeste Fluminense caiu e ficou em 44,3 pontos em
março. Dessa forma, o indicador de estoque efetivo em relação ao planejado da região Noroeste
também ficou abaixo da linha dos 50 pontos, indicando que o nível de estoque efetivo foi menor do
que o esperado pelos industriais da região.

Expectativas para os próximos meses indicam pessimismo
As expectativas dos empresários em relação a sua demanda por produto são de estabilidade para os
próximos meses. Já os indicadores de expectativa para número de empregados e compras de
matéria-prima ficaram abaixo da linha dos 50 pontos, indicando pessimismo para essas variáveis nos
próximos meses. Ademais, o indicador de intenção de investimentos indica que, em um cenário
majoritariamente pessimista, os empresários consultados não planejam realizar investimentos na
indústria: o indicador registrou 32,6 pontos em abril

Fonte: Firjan

Deixe seu comentário aqui!